Sobre o livro "O lado mais sombrio" de A. G. Howard

 photo oladomaissombrio-novoconceito-resenha-laccedilosblog.jpg

Onde encontrar: Livraria Saraiva / Livraria Folha / Americanas

Quando chegou os lançamentos do mês de maio da Novo Conceito o primeiro livro que bati o olho e admirei a capa foi o "Lado mais Sombrio" de A. G. Howard. Que trabalho lindo nessa capa e o mais legal é que tem tudo a ver com a história. Está aí uma coisa que gosto muito em capas de livros, quando a história tem tudo a ver com a capa fica tudo mais bonito... Pois bem...

Alyssa é uma jovem que passou por bons bocados durante toda a sua infância, tudo começa quando ela está vendo sua mãe cuidar do jardim quando em um ato de loucura sua mãe com uma tesoura de jardinagem nas mãos corre atras da própria filha e acaba desfigurando toda a mão da Alyssa. Esse triste episódio faz com que seu  pai a interne em uma clinica psiquiátrica, e durante toda a sua vida ela a visita toda semana, ela não a chama de mãe, apena de Alisson.

Mas a loucura de sua Mãe não é um caso isolado da familia, Alyssa é parente direta de Alice Liddell ( aquela garota que inspirou Lewis Carroll a escrever Alice no País das maravilhas). Esse fato lhe trouxe duas coisas ruins:

O primeiro a loucura que ela tem certeza é hereditária, pois a pequena Alice viveu seus últimos momentos em uma clinica com os mesmos "tiques" de sua mãe, sua avó por sua vez se jogou de uma janela pois acreditava que tinha asas e iria voar, e agora  Alyssa que também percebe não ser normal, ela ouve os insetos e as flores ao seu redor o tempo todo, por isso sempre está com seu fone de ouvido para não escuta-los. 
O segundo: É que por ser tataraneta de Alice ela é frequentemente "zuada" na escola por suas colegas de classe, o que lhe faz ser ainda mais sozinha e isolada de todos. Ela acaba sendo estranha perante todos, já que vive com um fone de ouvido, gosta de fazer esculturas de insetos mortos e vive com luvas nas mãos.

Este livro é uma nova face da história de Alice, aqui tudo é diferente e muito mais sombrio do que conhecemos da história original, nada é do jeito que pensamos ser dentro deste país. Como é bastante obvio Alyssa "CAI"  na toca do coelho, mas não acidentalmente como aconteceu com Alice, ela vai em busca de respostas e com ela vai Jeb seu melhor amigo.
Como todo bom livro um pequeno romance para alimentar mais a história,  Alyssa é apaixonada por Jeb que por sua vez namora uma menina do tipo Patricinha mimada, ( daquele tipo que ninguém gosta e sempre está em seriados com tema escolar americano).
A relação de Jeb e Allyssa é como de um irmão mais velho que super protege a caçula frágil, os dois tem em comum a infância difícil  e por conta disso se entendem e se dão muito bem, mas obviamente tudo muda dentro do Submundo.

Obviamente não vou contar o que acontece dentro do País das maravilhas, mas posso garantir que nada é  igual ao que você conhece,  muito mais assustador, seus habitantes são estranhos e dão até medo, um lugar cheio de tramas  e segredos bem diferente da versão contada por LINDELL, mas podemos até entender vendo que Alice era uma criança e por isso pode ter uma visão bem fantasiosa de tudo que viu. 

O final é surpreendente e diferente, como é uma releitura de um clássico apesar de todos os elementos principais da história estarem lá  como o chapeleiro maluco, a rainha ou o coelho branco ( que não é bem um coelho...) o gato e a lagarta, temos uma versão com um final que mudaria tudo o que sabemos sobre Alice, vale a pena a leitura só para saber o desfecho, tenho certeza que para você que é fã da história de LINDELL vai ficar uns bons momentos pensando nesse desfecho. 

Os personagens são bem encantadores, Alyssa é fora do comum, corajosa gosta de andar de skate e ouvir musica no seu Ipod,  Jeb seu amigo é muito protetor sempre defende Alyssa, mas personagens que protegem de mais sempre acabam ficando irritantes com  o passar do tempo, não foi diferente com Jeb. Mas ainda bem tem o Morfeu que é um intraterreno ( que vive no País das Maravilhas) é o personagem que mais amei neste livro ele não é o mocinho da história, mas seu jeito que perturba os sentidos de Alyssa  a todo momento e com suas insinuações deixou o livro muito mais divertido.   Mesmo por que sem ele o romance entre Alyssa e Jeb deixaria o livro sem graça e provavelmente não agradaria ninguém, Morfeu é  o tipo de personagem que é necessário na história, mesmo sendo um personagem difícil de descrever, não diria que ele é um mocinho mas também eu não o vi como vilão.  

Este livro faz parte de uma série a  "Splintered", porém se não tivesse feito uma pequena pesquisa não sentiria falta de uma continuação. Achei que tudo ficou no lugar sem furos. Já são 3 livros lançados, o segundo conta a história contada na versão de Jeb e Morpheus, e o terceiro fala de Alyssa no ensino médio depois de toda a aventura dentro do Submundo e lidando com todas as revelações e mais um está para ser lançado mas só em 2015.

Vale super a leitura, e espero que a continuação venha com o mesmo trabalho de capa, que aliás essa capa do livro " O lado mais Sombrio" é a mesma lançada lá fora, mesmo que você não curta a história original do mundo da Alice e até que não tenha curtido a versão de Tim Burton dê uma chance para este livro, mesmo por que a leitura flui de uma maneira que você não consegue largar até saber tudo sobre este mundo novo de Alyssa. 
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Mariana [Responder comentário] disse...

Estou louca para ler este livro, adoro adaptações do mundo de Alice sua resenha me deixou com mais vontade ainda de ler ele.

Blog "Laços e Entrelaços " [Responder comentário] disse...

@Mariana Ei Mariana, Estou feliz com seu comentário :) Tenho certeza que vc vai curtir a leitura

Postar um comentário

Comente!! Sugestões, reclamações ou até erros de português !!!!

Deixe aqui opiniões, reclamações e sugestões : )

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...