E daquela amizade...

Photobucket


Não tinha pretendido nada. Eu te via todos os dias, e de principio nada sentia. Eramos amigos, e apesar das brincadeiras dos colegas, que nunca levamos a sério não tinha nenhuma menção de que futuramente seriamos um casal.

Fico agora aqui no meu quarto tentando achar um vestígio do começo de tudo isso. Não cheguei a conclusão nenhuma. Apenas consegui me lembrar de algumas coisas que talvez tenham feito alguma coisa mudar. Como aquela vez que nós marcamos com toda a turma de ir no cinema, e acabou que fomos só nos dois, foi a primeira vez que não tinha a intervenção de nenhuma amiga minha nas nossas conversas, e nenhum amigo seu fazendo aquelas piadinhas que sei que você também não gosta. Nós conversamos como nunca tínhamos conversado sobre tudo que falamos quando estamos no meio daquela bagunça da galera, mas a forma era diferente, as pausas entre as falas vinham com um sorriso seu ou eu prestando pela primeira vez mais atenção na cor dos seus olhos, ou no jeito que você sorri.

Pode ser também que você não tenha se enganado naquela vez que me disse que de uma grande amizade pode sair um grande amor. Eu não menti para você quando disse que isso era uma coisa fora de questão para nós dois. Realmente achava que não era. Hoje já não tenho tanta certeza.

Depois de ontem, daquela sua repentina declaração. Não consegui parar de pensar em todas as vezes que você passou as mãos em meus cabelos os ajeitando atras de minha orelha, ou quando naquele tarde que fui parar no hospital você largou aquela festa que você falou tanto só para me ver. Será que ali você já sentia algo por mim?

É meio confuso para mim, descobrir no meio disso tudo quando acabou a amizade, e começou o amor. Ou se sempre existiu uma amizade camuflada por um sentimento tão puro quanto. O engraçado disso tudo é que sei que esperei por isso o tempo todo, talvez não conscientemente, mas posso agora te confessar que já imaginei por diversas vezes como seria estar com você ultrapassando essa amizade que persistimos em mostrar por tanto tempo. Porque será que fomos tão bobos?!

Agora fico imaginando com seria se você não tivesse me dito nada antes, ou se eu guardasse o que sinto por muito tempo, se eu agora te dissesse que agora percebo o que sinto de verdade. Se. se.
Vou deixar o "se" para trás. Não vou perder mais tempo. Quando você voltar desta tua viagem descabida. Tenho algo para te falar.  
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

extramaher [Responder comentário] disse...

Nossa que lindo!!
Já passei por isso..e é realmente assim que me senti! Confusa e ao mesmo tempo fui gostando de saber que ele estava afim de mim..

Postar um comentário

Comente!! Sugestões, reclamações ou até erros de português !!!!

Deixe aqui opiniões, reclamações e sugestões : )

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...